terça-feira, 22 de julho de 2008

Uma grande solidão


11 comentários:

allwhiteorblack disse...

Como eu te percebo..
Por aqui o vazio também se instala e conquista a luz..

Verónica disse...

All,quanto mais verdadeiros somos mais sós ficamos.

Contudo,faço minhas as palavras do poeta António Gedeão
"Quem sente o meu sofrimento
sou eu só ,e mais ninguém.
Quem sofre o meu sofrimento
sou eu só ,e mais ninguém.
Quem estremece este meu estremecimento
sou eu só ,e mais ninguém.

Nós sabemos ... a luz do sol está para chegar !

Menina do Rio disse...

Eu que o diga!
Quanto mais verdadeiros somos, mais sós ficamos.
Então presumo que o mundo vive uma farsa e na medida quea vamos evoluindo, nos distanciamos do mundo...

Um beijinho

Verónica disse...

Quem é verdadeiro é marginalizado pelo sistema!
Beijinhos menina do rio

lady-of-smile disse...

"Uma grande solidão", bela foto alem do Palma e do Fernando Pessoa temos mais uma coisa em comum, a Arte.
A solidão é uma coisa horrorosa, principalmente quando estamos rodeados por quem nao percebe a nossa solidão.

Um bjinho *

Verónica disse...

Então há um ponto forte em comum; a Arte! Isso é bom.
Essa fase de sofrer porque as pessoas que usam o mesmo nome não me reconhecem, já não dói. Ensinaram-me a compreender quem não consegue ver mais além. Estou em paz com eles e comigo! ...Aprender a estar só não é tarefa fácil mas consegue-se!
Um beijinho

Sandra Araújo disse...

Ás vezes é preciso...

Fernanda disse...

Faz lembrar os romances do Torga...a solidão e ao mesmo tempo a força das gentes que não têm,...mais do que o vento e agreste do mundo onde nasceram.

Bonita...a ideia, associada à imagem.

Verónica disse...

É verdade Sandra às vezes saber estar só é apreciar a sua própria companhia!lol
Grande Fernanda,foi lembrar logo do Torga!Bom comentário!Parabéns!

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Verónica, excelente registo fotográfíco da Natureza...Bela solidão...

Verónica disse...

chana o profissional és tu! Eu sou uma simples amadora!
Obrigada