sábado, 22 de maio de 2010

Filho das ruas...






17 comentários:

Ricardo Calmon disse...

Fotographies belles d'un garçon en liberté complete
Choses de profissionel!

Je t'aime,personne!

Vive la vie!

uminuto disse...

magníficos p/b...de uma intensidade que nos inunda o olhar
um beijo

Em@ disse...

...um quase Cristo...
beijo

Em@ disse...

...um quase Cristo...
beijo

linda lourenco disse...

Fotografia de grande itensidade,E corajoso!
Impressionante.
Pensei tb como a Em@;Quase um Cristo..

Estou feliz que gosta das minhas fotos:)hoje foi tudo dia a Óbidos.Pra semana já divulgo..
Beijos muito Grandes Amiga :)

Ricardo Calmon disse...

Comungando com Em@ e a amada amiga Linda Lourenço,sequencia essa de photos,nos leva a óticas interpretativas outras,que me abstive de comentar,diante do parentesco do modelo com a artista fotografica,quase uma tecelã de imagens,e claro ,perceber esse de uma cruz e Ele ,em mininu forma,mostrando o resultado divino,do original sacrifício,o outro lado,do doar-se.
Como deixar de viver cada momento de vida nossa,se a vida,se resume,em um fotografico estudo,em sequencias,que rápido se passam?
Te abraço com a mesma ternura e intensidade,desse primoroso fotográfico estudo,para mim,um antológico da vida retrato,em sequencias!af MARIA,MICHELANGELA DA IMAGEM,VC ATÉ POETA ME MUTA!
Bzu mãos suas,artista minha!

viva la vida

bon dimanche

Fernando Santos (Chana) disse...

Excelente sequência de fotografias....Espectacular....

Vivemos em uma selva de pedra…
Onde dizem que somos os próprios animais.

Somos vítimas de caçadores implacáveis,
que tentam nos domar
de maneira errada,
achando que estão corretos…

Só que mais tarde somos vítimas
dos nossos próprios atos,
os nossos atos subalternos.

Convivemos com a violência
e com muita imprudência…

Muitas vezes usamos os nossos corpos
com indecência…
Mas acreditem,
é para nossa sobrevivência…
Nossos corpos
já estão calejados.

Mendigos?
Aleijados?
Que diferença faz?
Nas ruas somos todos iguais.

Nas ruas somos nossos próprios
heróis.
Pois a lei é:
nós pro nós.

Nas ruas que construímos
nosso próprio mundo…
E dizem, no entanto,
a rua é lugar de vagabundos.

Somos moradores das periferias,
onde passamos com muita ousadia.

Somos moradores das ruas,
das cidades, das capitais.

Por que não dizer,
que somos frutos dos erros de nossos pais.

Quem são nossos pais?
São desconhecidos?
Para nossos pais já somos
esquecidos.
Vagamos dia e noite,
pelos calçadões das avenidas…

Carregamos no peito
a dor de uma grande ferida.

Dormimos ao relento…
Onde muitos passam, olham e dizem
que coisa nojenta!

Somos os filhos da dor,
somos os filhos de uma flor,
somos os filhos de uma agonia,
somos os filhos de um dia.

Somos os filhos do dia,
somos os filhos da noite,
somos os filhos vadios.

Com sonhos?
Fantasias?
Não,
não dá para sobreviver.

Nas ruas estamos dispostos
a lutar até morrer…

Em busca de quê?
Ora,
em busca do que comer.

Não comemos e nem sobrevivemos
de sonhos e fantasia.

Em nosso mundo
existem tão poucas alegrias…

Às vezes
somos fruto de um amor
inocente,
ou talvez, de uma imprudência
de nossos pais.

Nossos erros são tantos,
muitas vezes brutais…
Mas,
esses erros
são só nossos?
Ou também de nossos pais?

Com tantos conflitos,
em nossas vidas.
É por isso
que nos tornamos brutais
mas acreditem… Não somos animais.

Autora: Betânia Lisboa

Um abraço

legalmente loira... disse...

.As fotos,o título estão todos combinando perfeitamente.
lindo trabalho.
bjos com carinho.

Manuela Santos disse...

Olá Pedras Nuas, apetece dizer como o Vinicius SABIÁ!
Gostei muito desta série de fotografias «Filho das ruas...» Quase parece um cruxificado, apesar da liberdade que usufrui!..
Beijos,
Manuela

Juliana disse...

Fotos interessantes, e coerentes em relação ao título do post!

http://dareividaaminhavida.blogspot.com/
Seguindo você (:

AC disse...

O amanhã é muito longe, o sol da tarde faz parte do meu respirar.

Lilá(s) disse...

Interessante a sequencia das fotografias, és artista amiga!
Bjs

legalmente loira... disse...

Olá,
passando para desejar a você,
um bom fim de semana,
fui pega por varias ites....sinusite,
faringite e por ai vai.estou pessima ai ai ai
volto na segunda.
beijos.
todos seus espaços são encantadores...

Fernanda disse...

Simplesmente fabulosas...e o titulo ajuda...
A condenação...ou...a libertação??!!!....

Escolho a Libertação...

Abraço apertado

[ rod ] ® disse...

Os filhos que a mãe sociedade rejeita e retumba!

Um bj moça.

MiHomem disse...

Brinca com a reia que lhe escorre dos dedos, aperta-a e liberta-a...isso para já chega-lhe para o fazer sorrir.

Beijo meu
Sei Lá
Saudades Tuas

Fernanda disse...

Lindissimasssss...dificil escolher

:))

Gostoooo


Devias fazer uma exposição!!!
e eu adoraria ir vê-la.